Notícias

GLOBO, JUAZEIRENSE, ATLÉTICO ACREANO E OPERÁRIO-PR SOBEM PARA A SÉRIE C DO BRASILEIRÃO E DÃO BONS LUCROS


A Série D do Campeonato Brasileiro foi apenas para a semifinal, mas quatro equipes já possuem muitos motivos para comemorarem, pois estão garantidos na terceira divisão do futebol nacional. Os vencedores das quartas de final e que garantiram o acesso foram: Globo (Rio Grande do Norte), Juazeirense (Bahia), Atlético Acreano (Acre) e Operário (Paraná). O quarteto ainda rendeu boas cifras casas de apostas esportivas com as partidas da promoção.

Operário passa com tranquilidade

De todas as classificações, a mais calma foi a do Operário. Isso porque logo na primeira partida, o clube levou a melhor sobre o Maranhão por 3 a 1, mesmo jogando fora de casa.

Com uma boa vantagem nas mãos, o time ficou apenas esperando o adversário se desesperar no jogo desta segunda-feira para aproveitar as brechas. Em duas destas, os paranaenses marcaram duas vezes e ganharam novamente o confronto, desta vez por 2 a 1.

Neste duelo, quem confiou no Operário faturou R$ 1,70 para cada real, enquanto o placar exato rendeu R$ 9,50.

Juazeirense também avança sem drama

Assim como o Operário, o Juazeirense foi para a partida de volta com uma boa vantagem. Como havia vencido em casa por 3 a 0, a equipe baiana foi até Natal podendo até perder por dois gols de diferença.

Precisando reverter esta situação, o América-RN partiu para o ataque desde o início, mas parou no bloqueio do adversário. Melhor para os visitantes que em um contra-ataque abriu o placar e colocando um pé na próxima fase.

O time da casa ainda empatou no primeiro tempo, porém ainda era pouco. No segundo tempo, colocou ainda mais peças ao ataque, só que ficou mesmo no 1 a 1, que garantiu R$ 3,60 para cada real, de acordo com estatísticas do Oddsshark.com.

Quem investiu no placar exato ainda faturou precisos R$ 7,50. Com o resultado, o Juazeirense vai disputar pela primeira vez a terceira divisão nacional.

Atlético Acreano consegue feito histórico

Não foi fácil, mas o que o Atlético Acreano fez vai ficar marcado na história do futebol brasileiro. Com o empate em 1 a 1 com o São José-RS, que garantiu R$ 3,10 para cada real, o clube se tornou o primeiro representante do Acre a conquistar um acesso no Campeonato Brasileiro.

Sem condições de trabalho adequadas, a equipe compensou com vontade dentro de campo e mostrou isso logo nos primeiros minutos, quando abriu 1 a 0 sobre o adversário fora de casa – o que aumentava no agregado para 2 a 0.

Os gaúchos até reagiram, porém somente nos acréscimos, o que fez com que ficassem pelo caminho. O placar de 1 a 1 ainda rendeu ótimos R$ 6,50 para R$ 1,00, segundo dados do Oddsshark.com.

Globo avança no sufoco

A mais dramática das classificações foi do Globo. Como perdeu para o URT na ida por 1 a 0, o time do Rio Grande do Norte precisou buscar o resultado em casa e só foi achar o seu gol na segunda etapa. Mesmo com toda a pressão, o clube conseguiu apenas devolver o 1 a 0, o que levou o confronto para os pênaltis.

Nas cobranças, brilhou a estrela do goleiro reserva Dasaev, que entrou no lugar do lesionado Rafael e defendeu três penalidades. Com isso, quem confiou que o Globo vencia levou R$ 1,91 em cada real.

Regiões de Norte e Nordeste serão melhores representados

Com três acessos, as regiões do Norte e Nordeste devem ser mais bem representadas nas três primeiras divisões da próxima temporada, em especial na Série C. No geral, são 17 times nestes níveis do futebol brasileiro.

Na terceirona, são oito disputando, sendo que ASA e Moto Club correm risco de rebaixamento e disputam com o Confiança a permanência. Em compensação, ABC e Náutico estão caindo da Segundona, o que garantiria no mínimo o mesmo número de participantes desta edição: oito. Acontece que com os acessos de Globo, Juazeirense e Atlético Acreano, pela primeira vez a parte de cima do mapa será superior à de baixo na Série C, pois terá pelo menos 11 equipes.

Considerando desde 2009 – quando o Brasil adotou quatro divisões – o recorde era de 10 times, na temporada de 2010. Ainda assim, faltará corrigir um grande desequilíbrio no futebol nacional, pois no máximo 20 dos 60 clubes das três primeiras divisões pertencerão as duas regiões.

Fonte: Torcedores.