Notícias

Cancão abre o placar, mas cede o empate e fica no 1x1 com o Jequié, fora de casa


Precisando vencer para se recuperar no Campeonato Baiano, a Juazeirense foi até Jequié para encarar os donos da casa. O Cancão até abriu o placar no estádio Waldomiro Borges, mas cedeu o empate logo em seguida e o placar final ficou mesmo no 1x1. Na próxima rodada do Baiano, o Cancão joga novamente fora de casa, contra a Jacuipense, no dia 10 de fevereiro. Antes disso, porém, a Juazeirense tem o confronto contra o Vasco da Gama pela Copa do Brasil, dia 06 de fevereiro no Adauto Moraes.

O técnico Aroldo Moreira mandou um time bem modificado em relação a equipe que perdeu para o Bahia em Salvador. E o treinador teve que fazer uma mudança forçada ainda no aquecimento da equipe. O goleiro Douglas Pires sentiu uma contusão e deu lugar a Bruno Neri.

A Juazeirense não se intimidou e mostrou mais disposição em campo. Com apenas quatro minutos de partida, já teve quatro escanteios a favor. O Cancão estava a fim de jogo. Rogerinho e Marquinhos arriscaram de fora da área e tentaram surpreender o goleiro Douglas Palagi.

O Cancão marcava forte a saída de bola e não deixava os donos da casa jogarem. Com o domínio da partida, o Cancão abriu o placar no Waldomiro Borges aos 37 minutos do primeiro. Ewerton cruzou na área, Nino Guerreiro mostrou oportunismo, se antecipou à zaga e colocou a redonda no fundo das redes.

Só que a vantagem durou apenas quatro minutos. O atacante Pablo deixou tudo igual após aproveitar cruzamento do lateral-esquerdo Jorge. “Ali foi falha de marcação, ficamos longe. Deu para ele dominar e bater. Creio que Aroldo vai dar uma ajeitada no nosso time para a gente sair daqui com a vitória”, declarou o meia Rogerinho na saída para o intervalo.

O segundo tempo não reservou grandes emoções. Aroldo tentou colocar mais gás no time com a entrada do meia Bismarck e do atacante Patrick Belo, mas o Cancão não criou grandes oportunidades.

Fim de papo e um ponto na bagagem. Resultado que não agradou totalmente os jogadores do Cancão. “Bom não foi. Jogar fora de casa é difícil, sabemos da qualidade deles. De todos os males, o menor”, resumiu o lateral Wallace.

 

FICHA TÉCNICA

JEQUIÉ - Douglas Palagi; João Neto, Everson, Alisson e Jorge; Buiú, Nem (Leumir), Moisés (Gabriel) e Marcelinho (Mateus Issa); Pablo e Gustavo. Técnico: Carlos Rabello.

JUAZEIRENSE - Bruno Neri; Ewerton, Emílio, Nildo e Wallace; Maicon, Patrik (Mika), Marquinhos e Rogerinho (Bismarck); Hugo (Patrick Belo) e Nino Guerreiro. Técnico: Aroldo Moreira

 

ESTÁDIO: Waldomiro Borges, em Jequié.

GOLS: Nino Guerreiro, aos 37 e Pablo, aos 41 minutos do 1º tempo.

CARTÃO AMARELO: Marcelinho (Jequié); Hugo (Juazeirense).

ARBITRAGEM: Eziquiel Costa, auxiliado por Paulo de Tarso Gussen e Rubinei Santos.

PÚBLICO: 1.370 presentes

RENDA: R$28.672,50