Notícias

Em jogo de erros, Cancão se despede do Baiano com derrota em Salvador


Ainda não foi dessa vez que a Juazeirense alcançou a final do Baiano. Numa tarde em que nada deu certo na Fonte Nova, o Cancão acabou perdendo por 3x0 para o Bahia no jogo de volta da semifinal e se despediu do estadual 2018. Como terceiro colocado, garantiu vaga na Copa do Brasil 2019 e também na pré-Copa do Nordeste da próxima temporada. A equipe só volta a campo na estreia da Série C diante do Confiança, dia 14 de abril, no Adauto Moraes.

De volta à Fonte Nova, as coisas começaram a dar errado para o Cancão logo aos 13 minutos de jogo quando Júnior Gaúcho, na tentativa de cortar um cruzamento de  Nino Paraíba, marcou contra. Sob forte pressão, a equipe conseguiu levar a derrota mínima para o intervalo muito em função da participação de Tigre, que fez duas belas defesas, em finalizações de Vinícius e Léo Pelé.

Zaluar então aproveitou o intervalo para promover logo duas mudanças na equipe, que voltou com Sassá e Toni Galego nos lugares de Júnior Gaúcho e Bruno Matos, respectivamente. E quando o Cancão buscava equilibrar a partida, mais um erro individual. Capone recuou para Tigre, que furou a tentativa de chute e não conseguiu se recuperar: 2x0 aos 13 do segundo tempo.

E aos 32, um vacilo coletivo. Júnior Brumado deixou três pra trás e deu um toque por cima de Tigre para fazer 3x0, sacramentando a derrota do Cancão em Salvador. Na base da vontade, a equipe ainda buscou diminuir o placar, mas o duelo acabou mesmo 3x0.

 

FICHA TÉCNICA

Bahia: Douglas; Nino Paraiba, Tiago, Lucas Fonseca (Grolli) e Léo; Elton; Marco Antônio (Régis), Gregore, Vinícius e Zé Rafael; Edigar Junio (Júnior Brumado). Técnico: Guto Ferreira.

 

 Juazeirense: Tigre, Capone, Emílio, Eron e Deca; Waguinho, Júnior Gaúcho (Sassá), Jussimar e Bruno Matos (Toni Galego); Rayllan (Jildemar) e Salatiel. Técnico: Luis Antonio Zaluar.

 

Gols: Júnior Gaúcho (contra) aos 16 do 1º/t; Capone (contra) aos 13 e Júnior Brumado aos 32 do 2º/t.

 

Cartões amarelos: Gregore;vSalatiel, Waguinho, Eron, Capone 

 

Cartões vermelhos: Nino Paraíba (Bahia)

 

Arbitragem: Gleidson Santos Oliveira, auxiliado por Jucimar dos Santos Dias e Marcos Welb Rocha de Amorim